quarta-feira, julho 21

BYE BYE TORMENTA

Tormenta era uma gatinha danada e arteira. Ela foi encontrada numa praia de Las Palmas, e trazida para a republica da minha prima nalu para nao morrer de fome. Vieram ela e a mamae gata, pouco depois dela ter nascido.

A Tormenta nao tinha esse nome por acaso. Ela era danada, espirituosa e da pa virada!

Todos os dias ela mordia os dedos do meu pe enquanto eu dormia. Ela entrava no guarda roupas, derrubava as pranchas de surf que ficam encostadas na parede do apartamento... o bichinho era o O do BOBO! E tambem era linda. brincalhona e a alegria da casa.

Hoje, quando eu cheguei em casa, fui botar as minhas roupas para lavar. uma semana de roupas sujas, mais sete semanas de viagem a minha frente, nao dava pra bobear.

Coloquei as roupas na lavadora e fui chamar a minha prima pra me ajudar a ligar a maquina. Eu sou meio tapada pra essas coisas...
Ligamos a maquina e deixamos ela fazer o seu trabalho.

Pouco depois percebemos que a casa estava quieta demais. nao tinha banze, nao tinha barulho, nao tinha fua. saimos a procura da Tormenta.

Imagine o nosso desespero quando a encontramos dentro da maquina, ainda em funcionamento!!

Infelizmente foi tarde demais, a bichinha ja tinha morrido afogada.

Fomos ate a praia onde ela nasceu e a enterramos. Eu ate agora na consegui parar de chorar... Pobre Tormenta. Foi para o arco iris dos gatinhos...

3 comentários:

  1. Que aflição esta história! Pobre gatinha... bichinhos são arteiros mesmo.

    VCs devem estar com o coração partido...

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus! Não sei o que dizer... bom, gatos sempre gostam de lugares fechados, escondidos, quentinhos, escuros... uma pena...

    Kisu!

    ResponderExcluir