sábado, janeiro 29

Intelectual orgasm / orgasmo intelectual

I had a very busy week, almost did not have time to breath, so as a reward, I decided to allow myself some fun: I canceled some clients, postponed others and decided to spend the day at the Museum, enjoying art lectures sponsored by Canvas Magazine.

I woke up early, got myself ready and off I went.

The first lecturer was a total disappointment. The lady was talking about artists and art work we all knew, but did not mind revisiting. The problem was her style ( or lack of). The woman next to me was fast asleep, literally. I could not wait for the time to pass by.

I even  considered escaping to a spa. A massage, some pampering would do me good.

Before I made up my mind, this guy,  Anthony Downey, from Sotheby s Institute of Art in London, comes along.

He starts with a little story, compliments Bahraini's friendliness, and then he starts talking about art. His charisma, his passion for the subject, makes my eyes glue to him. I swallow each word, I watch each movement he makes, I am hypnotized.I even forget about the massage I had already called to book.

He makes links between the art pieces and the historical, social and economic scenarios they were created in. He makes comparisons, he shows pieces I am sure we all saw before, but never really cared for - and he explains them in such a way, I am keen to revisit them, and try to look again, try to see them through his lenses.

Dr Anthony Downy is tall, powerful, secure and simply amazing in front of his audience. He is kind, gentle in his interactions, yet funny and witty.

I swear, I had chills going down my spine, I had multiple intellectual orgasms listening to him. I could be there forever.


After lunch, we were walking back, and I see this ordinary man coming along. I almost had a heart attack when I recognized him - away from the stage, without the spotlight and all the eyes looking at him, the semi God I just described, looks like an ordinary man, a nobody.


Tomorrow I am going to have the opportunity to see him again. He will be back on stage. Spotlights and keen audience, drinking every word he says... I will have the opportunity to see the transformation one more time.


Lucky me.


Depois de uma semana ultra corrida, eu me dei de presente um dia no Museu, participando de um semonario sobre arte contemporanea.

Acordei cedo em pleno sabado, e cai na freeway, rumo ao evento.

A primeira palestrante falou sobre os grandes mestres, mostrou fotos de obras que nos ja conheciamos, mas que e sempre um prazer revisitar e foi acima de tudo, uma chata de galochas.

Monotonica, mal preparada, a fofa colocou a senhora sentada ao meu lado, nos bracos do Morfeu.

Quando ela acabou o bla bla bla dela, entrou um cara chamado Anthony Downey, que da aulas na Faculdade de Artes de Sotherby's em Londres.

O cara acordou os que estavam dormindo, com o seu carisma, sua paixao pelo assunto e pela didatica com que ele apresentou o seu programa.

Ele falava de artistas, obras famosas, faziam links historicos, a audiencia participava, dava palpites, fazia perguntas...

E ele, no seu melhor elemento. Poderoso, fascinando todo mundo com a sua cultura e o seu conhecimento especifico.

Eu tive arrepios percorrendo a minha espinha, enquanto ele falava. Fiquei com a impressao de ter participado de uma palestra com um genio envolvente e carismatico.

Depois do almoco, quando nos voltavamos para o museu, vi um cara minguadinho, ordinario, beirando a sem gracisse. quase infartei quando percebi que era ele. Longe do palco, fora do alcance dos holofotes, ele e um cara comum.

Amanha, vou estar de volta, esperando ver o professor, o talentoso professor em acao.


15 comentários:

  1. Well, we certainly could not say he looks like George Clooney, but words and passion are all that matters...and size...sometimes...rs
    Enjoy!
    Huge hug

    ResponderExcluir
  2. Olá, Inaie! Mas o que fica , no fim das contas é o carisma e a competência, né? Muito bom. Não sei se pode tirar fotos de dentro do museu, mas se tiver, pode colocar aqui pra gente ver? rsrs. Obrigado, abraços. paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Tem pessoas que no ´"palco" ficam com 2 metros de altura, mesmo sendo um Hobit! Presença de palco é algo inexplicavel!

    Inaie... deixei um trocinho pra vc lá no meu blog!

    Beijos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  4. Calma Inaie.. vc só tem que fazer o jogo dos 3.. eu separei as pessoas para cada selo... vc acha que eu iria dar um trabalhão desses para alguem em pleno sabado?

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Inaie !
    Tem gente que não precisa muito só ter o dom da palavra que envolve a todos. Quando essa interação acontece é um prazer, tanto para os que ouvem quanto para quem é ouvido. É a sintonia perfeita. Eu adoro quando a palestra é assim. A gente aprende de forma lúdica. Parabéns !!

    beijo grande !

    ResponderExcluir
  6. Eu apaguei porque escrevi seu nome assim: IANIE, vc acha que eu iria deixar errado o seu nome? olha pra minha cara? ai vc ia no meu Blog e respondia A Divad eu não quero responder!! e eu teria que fivar quieto!

    ResponderExcluir
  7. Oi Inaie

    Quem tem o dom da palavra é assim mesmo, cresce quando começa o seu discurso.
    Ainda bem que você não o conheceu antes da palestra, talvez não tivesse gostado tanto.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  8. oi querida,
    cheguei aqui agora e estou adorando...

    Vou te seguir para não perder mais nenhuma novidade.

    Beijokas e um ótimo final de semana para ti.

    ResponderExcluir
  9. tem pessoas que tem o dom mesmo da oratoria, sem falar no carisma que ajuda demais.
    :D
    um beijaooo.

    ResponderExcluir
  10. vc é mesmo chiquézima.museu, palestra com conteúdo, isso é bom demais!
    tem gente que nasceu com o dom pra orador né.

    muié, desculpe a ausência aqui! uma correria, até no blog tava entrando só post programado! mas pelo celular sempre estou acompanhando seus posts, adoro tudo isso aqui!

    como vc tá? tá tudo bem por ai?
    um bom domingo!
    bjs

    ResponderExcluir
  11. É... nem sempre precisa de qualidades exorbitantes aos olhos dos outros pra ser consideado bom, competente e ainda por cima, mestre...

    Kisu!

    ResponderExcluir
  12. Pelo menos ele era um bom orador :)
    Um ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  13. When a presenter is on top of their game isn't it just great! So few speakers speak from their hearts and let their passion for a subject come across - to make the well known seem new, the mundane seem extraordinary is a real challenge and it sounds like Mr Downey did just that. Good on him. I bet a few folks will go back for second helpings :)

    ResponderExcluir
  14. Lembro de ter assistido uma palestra de um geneticista certa vez que falava de tudo, menos ciência. Amei, poderia escutá-lo por horas! Depois, fiquei sabendo que era um dos maiores cérebros brasileiros da atualidade.
    Obrigada por compartilhar a sua história de instinto de mãe, é realmente impressionante, ainda bem que não aconteceu nada de mais grave!
    Bj
    Adri

    ResponderExcluir