terça-feira, fevereiro 14

14 de fevereiro - Feliz dia dos Namorados?


Hoje e o dia dos namorados.
E tambem o aniversario da "revolucao Bahraini".

E nos, pobres mortais que nao fizemos as malas e nao fomos passar frio na Europa, estamos aqui, sem saber ao certo o que esperar ou o que esta acontecendo la fora.

Nao entendeu nada? Eu explico.
Ano passado, exatamente no dia 14 de fevereiro, o grupo anti governo comecou uma manifestacao para derrubar a Monarquia local.

Meio de carona no apice da Primavera Arabe, os Bahrainis tambem entraram na danca.

Houve manifestacao pacifica. Houve represalia militar. Tivemos tanques de guerra de paises vizinhos espalhados pelo pais, para manter a ordem. Houve violencia e varias mortes. Protestantes perderam suas vidas, a maioria deles jovens que teriam todo o futuro pela frente.

Ja fomos manchete da CNN. Ja fomos manchete na BBC. Todo mundo ja falou dessa ilha. E hoje, praticamente ninguem mais se lembra que nos existimos.

Nos nos acostumamos a viver com manifestacoes anti governo e retaliacoes por parte do governo. Entao, num dia comum, nos vamos ter o nosso caminho bloqueado por protestantes queimando pneus numa rua qualquer e depois vamos sentir cheiro de gas lacrimogeneo quando estacionamos em algumas areas da cidade.

De longe, vemos fumaca negra subindo ao ceu em varios lugares da cidade, e ja sabemos que sao protestantes fazendo a sua parte. Logo em seguida vemos camburoes e mais camburoes indo nessa ou naquela direcao.
Voces ja nao me perguntam como estao as coisas por aqui. Nada e novidade. Ja vimos esse filme, ele se repete infinitamente...

Eu, quando vejo essas coisas acontecendo, penso:

- Xi, essa rua ta bloqueada, vou ter que dar a volta no quarteirao.

Simples assim, por que tudo isso ja faz parte da minha rotina, do meu dia a dia.

Se me convidam para uma festa ou um cafe, ligo e pergunto:

- E ai? ta tendo alguma coisa ai na sua regiao? Como esta o transito?

Minhas filhas frequentemente veem pessoas com o rosto coberto, arrastando grandes latoes de lixo pro meio da rua. E essas mesmas figuras que vao colocar fogo no latao de lixo e bloquear a rua, nem olham pro lado das meninas. Acho que nos ja nos acostumamos a ve-los, e eles se acostumaram a nos ignorar.

Eles nao sao nossos inimigos. E nos tambem nao representamos o inimigo deles.

Quando um de nos acaba encurralado em um dos protestos pro ou contra o governo, todos os manifestantes sao muito simpaticos, muito gentis. Muitos pedem desculpas pela inconveniencia.

Eu ja nem sei mais como me sinto no meio desse "pega-pra-capar".

Ha tempos a coisa esta em banho maria. Nao esquenta e tambem nao acaba.

Os anti governo dizem que so param quando o Primeiro Ministro for embora. Eu duvido que isso va acontecer. As suas conexoes sao fortissimas e os outros paises do Golfo nao teriam problema nenhum em bancar Bahrain por tempo ilimitado. Dinheiro para isso nao falta.

Os pro governo dizem que ja estao cansados de tanta reivindicacao, de tanta baderna e que isso tem que acabar.

Mas a coisa nao acaba e nem muda de cara. As estrategias sao as mesmas, as represalias tambem. Como se fosse um jogo. Agora e a sua vez. Agora e a sua...

Na verdade, ninguem sabe o que acontece nos bastidores. Ha quem diga que a noite, a policia cai de pau em civis. Bate feio. Ataca mulheres, criancas, inocentes que moram nos bairros onde ha mais manifestantes.

Outros juram que os protestantes atacam a policia e chegam ate a jogar coquetel molotov nos carros com placa da Arabia Saudita.

Eu continuo dizendo o que vejo: todo mundo sempre muito gentil e atencioso comigo e com a minha familia.

E hoje, aniversario da revolucao, a queima de pneu, as manifestacoes e o barulho estao muito mais fortes. E a policia tambem nao esta pra brincadeiras. Ha policiais por todos os lados.

As meninas nao foram para a escola. Fabio e eu nao saimos de casa.

Feliz dia dos Namorados! Vamos comemorar aqui em casa, juntinhos, comendo pipoca na frente da TV.

16 comentários:

  1. acho que eu surtaria de emoção de estar no meio de uma pagina da historia da humanidade tao importante!

    ResponderExcluir
  2. caramba! thanks pela aula! realmente, deixaram de lado as notícias da sua terrinha aí. mas é impressionante essa capacidade que a gente tem de se adaptar a qualquer situação... mesmo às piores. só espero que vcs não relaxem demais e deixem de perceber o perigo. boa tv e boa pipoca pra vcs! bjos

    ResponderExcluir
  3. Inacreditável como nos acostumamos ao que nos soa tao absurdo, nao eh?
    Os Zoropeus aqui ficam loucos quando eu digo que em Sao Paulo perde-se horas no transito, ou então vem me perguntar se eh verdade que no Brasil eh tao perigoso se viver...
    A gente reclama, mas acaba se acostumando....

    A mesma coisa você ai... O que soa perigoso e terrivel eh narrado por ti com tanta naturalidade que nem parece tao serio... Quer dizer, parecer parece, ne? Mas tudo se ajeita, tudo se acostuma...

    ResponderExcluir
  4. Feliz dia dos namorados, apesar dos pesares.
    Beijo
    Nina

    ResponderExcluir
  5. Você respondeu uma coisa que eu tinha curiosidade, como é a rotina em meio a protestos.Mas uma coisa é fato: A gente sempre acostuma com as coisas... sempre...

    ResponderExcluir
  6. Inaiê,sinceramente não sei como suporta tamanha pressão!É certo que no Brasil não é muito diferente, a falta de segurança é imensa tb,mas o clima constantemente em guerra declarada deve ser dificil de aguentar!A escolha de ficarem em casa foi mesmo a mais sensata!Bjs e boa noite dos namorados!

    ResponderExcluir
  7. Oi flor, adorei receber sua visita e logo vim retribuir.
    Nossa, a gente acompanha toda essa situação pelo noticiário e acabamos acostumando, mais vendo isso relatado por quem sente isso na pele todos os dias, chega a doer meu coração. Deve ser triste ter que ver nossos filhos presenciar tamanha "guerra" né amiga? O pior de tudo isso é que realmente a gente acaba acostumando com isso. Eu por exemplo antes de conhecer meu marido, nunca tinha entrado numa favela, via a guerra do tráfico pela tv , os traficantes andando armados no meio dos moradores e quando conheci meu esposo ele me disse que a família dele morava na favela( ele não)e eu fui lá para conhecer a família, chegando lá me deparei com tudo que eu via na tv e fiquei apavorada com o jeito que os moradores lidavam com aquilo, eles nem ligavam, acostumaram.
    Nossa amiga, escrevi um testamento, desculpe.
    Desejo tudo de bom à você e sua família.

    bjus

    Vânia Pinho

    ResponderExcluir
  8. Inaie, gostei muito de sua postagem. Consegui aprender um pouco sobre esta ilha "paradisíaca". Sua descrição foi perfeita e como sempre carregada de bom humor. É muito gostoso o modo como você escreve.
    Feliz Dia dos Namorados para vocês. Fumaça lá fora, pipoca e tv, com muito amor, aí dentro.
    Grande abraço.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  9. fiquei boquiaberto com esse post e o modo como você convive naturalmente com isso, como disse: ja faz parte da sua rotina.
    a alguns meses teve alguns movimentos contra uma medida da prefeitura da cidade onde eu estava morando e as manifestações estavam parando tudo, pra mim foi um terror no início, eu ficava assustadissimo e as imagens que saiam na internet era chocantes, e essa era a unica forma que tinham de mostrar o que realmente acontecia já que os jornais apoiam o prefeito e distorcem os fatos.
    mas que bom que você se acostumou, e que bom que eles ignoram os civis que não estão envolvidos no movimento.

    feliz dia dos namorados, e obrigado pela visita no meu blog (:

    ResponderExcluir
  10. Bom dia flor.
    adorei seu cantinho e estou te seguindo,
    adoro seguir os blogues de quem como eu mora fora do Brasil.
    espero que seu san valentino tenha sido cheio de amor !!!!

    bacione

    ResponderExcluir
  11. deve ser barra viver assim.
    nem imagino como possa ser, espero que nas coisas possam se normalizar logo.

    baci da Itália

    ResponderExcluir
  12. Nossa!!!
    Espero que as coisas se acalmem por aí.

    Beijos e um lindo dia p vc!!!

    ResponderExcluir
  13. "A gente se acostuma, mas não devia"...
    Nadar contra a corrente sozinha também não é possível. Espero que logo logo a situação se "normalize" por ai. Abs!!

    ResponderExcluir
  14. Inaie, o negocio ai pega fogo!;)

    Por aqui foi só love.

    Bjao

    ResponderExcluir
  15. Tens um blog muitissimo interessante e uma excelente maneira de escrever.Estarei sempre por perto.Um grande abraço para você.

    ResponderExcluir
  16. No final das contas, o Valentines Day foi feito pra comemorar com quem amamos, né?

    Kisu!

    ResponderExcluir