sábado, maio 19

Historinhas do hospital/ Hospital tales

Já voltamos pra casa, mas a estadia hospitalar foi de lascar.
Os momentos mais divertidos eram sem duvidas, os nossos passeios pelos corredores. Numa dessas escapadelas, Lia me perguntou qual era o bairro onde o hospital ficava.
Parei um médico que andava pelo corredor.

- Oi. Que bairro é esse?
cara de assustado
- Voce pode me dizer qual é o bairro onde fica esse hospital?
- nao entendo ( em ingles perfeito)
Apontei para uma direção. Para lá é Buddaya. Que bairro é esse aqui, onde está o hospital. Onde é que nós estamos agora?
- Ah... Vocês estão no corredor.

Achei melhor encerrar a conversa por aí mesmo.

E numa outra andança fui abordada por outro médico querendo me oferecer seus serviços, me dando o telefone e verificando se eu anotei certinho no meu celular ( será que eles passam por um treinamento prá isso?)

Dessa vez o cara era um neurocirurgião. Sai prá lá, coisa ruim!! espero nunca, nunca precisar dos seus serviços...

*********************************

We are already home, but I do have some tales to share before we move on with the stories.
The funniest moments wehad at the hospital, were without a doubt, our walks through the halls. In one of these escapades, Lia asked me what was the neighborhood where the hospital was.I stopped a doctor who walked down the hall.- What neighborhood is this?the guy looked scared- Can you tell me which is the neighborhood where this hospital is?- I do not understand (in perfect English)I pointed to one direction. That way is Buddaya. What neighborhood is this one, where the hospital is? Where are we now?- Oh ... You are in the corridor.I thought I'd end the conversation right there.This wasn't going to go far.

Another time I was approached by another doctor willing to offer me his services, he alsogave me his phone and made sure I wrote it down correctly on my phone (do you think they undergo a practical training for chasing patients in halls?)This time the guy was a neurosurgeon. Get out of here, man! I hope I never, never need your services ...


14 comentários:

  1. Querida Inaie!
    Que bom que já estão em casa!
    Espero de coração que as dores da Lia melhore,
    e vocês voltem a tranquilidade de sempre.
    Abraços! Dias abençoados e alegres pra vocês.

    ResponderExcluir
  2. Aqui nosso sitema nacional de saude está pior ainda!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Inaie
    Ando meio sumida pois o tempo está bem curto, motivo pelo qual não sabia da internação da filhota.
    Que bom que vcs já sairam, hospital em qq lugar do mundo acaba sendo uma experiência "ímpar"!
    Fique tranquila que a Lia ficará bem!
    Um super abraço cheio de energias para vcs!

    ResponderExcluir
  4. Miga, vc acha cada um! q vou te contar hein..rs
    mas seus posts nos fazem rir, haha.
    Fiquei com maior pena da Lia ter q se submeter a tantos exames e essa chatisse q è ficar internada, desejo melhoras pra ela viu?
    um beijo enorme.

    ResponderExcluir
  5. O cara nao sabia aonde ele tava trabalhando? hehehehe

    :P

    ResponderExcluir
  6. Inaie, li os posts anteriores e espero que tudo esteja bem. O melhor mesmo é estar em casa e que fique tudo certo.
    Saúde!
    Xeros

    ResponderExcluir
  7. Nada como apenas um susto e tudo resolvido, luz para sua família beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  8. Inaie,

    Fico feliz por vcs terem voltado para casa, afinal hospital é muito chato.

    Que o domingo de vcs sejam bem iluminados, muitos mimos para a sua filhota.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. OBRIGADA PELASUA VISITINHA! BJUS!

    ResponderExcluir
  10. Oba Inaie!!! Que bom q vcs voltaram ora casa! Como a Lia está? 100%? :)

    Menina, que médicos estranhos esses, hein?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. gente, o cara estuda tanto, tanto e nao sabe responder em que bairro fica o hospital!!! hahahaha

    ResponderExcluir
  12. Olá Inaie, que história hein? e aí como estão? nossa dá uma tristeza ver um profissional agindo assim, é uma realidade muito triste :* beijinhos e seguindo seu blog :)

    ResponderExcluir
  13. Existe tanta gente "lentinha", eu não tenho paciência!!!

    ResponderExcluir