quarta-feira, janeiro 30

Hospital

-Alo, eu preciso do resultado dos exames da minha filha. A medica dela, Dra Sonia disse que hoje ela nao estará no hospital, mas qualquer pessoa pode me dar os resultados por telefone
- Não tem Dra Sonia aqui.
Respiro fundo
- A Dra Sonia disse que hoje ela nao estará no hospital, mas qualquer pessoa pode me dar os resultados por telefone
- Aqui não tem essa doutora Sonia
me lembro que eu estou no Oriente Médio e que as pessoas aqui falam um inglesinho meia boca. Mudo a estratégia
- Não importa. Por favor, me deixe falar com alguém que possa ler o resultado do exame da minha filha para mim
- Não tem Sonia.
eu já estava fuzilando
- Resultado Exame. Minha filha. Me dá.
- Ah! Claro. qual o nome da sua filha?
Aí eu fico sendo jogada de um departamento para o outro por mais de 10 minutos.
-Como sua filha se chama?
dou os dados outra vez. a voz muda.
- E a sua filha? Que exame ela fez?
Tudo em inglês macarronico.Eu já estava histérica com tanta incompetencia, e tentando puxar conversa com a minha amiga que estava na minha casa eu falo:
- Talvez seja melhor eu pegar o carro e ir lá pessoalmente mexer nos arquivos deles!
- tem certeza que você ligou pro hospital certo?
aí quando eu olho no visor do celular eu me dou conta que eu tinha ligado no hospital errado...quem era incompetente?

+++++++++++++++


-Hello, I need my daughter's   test results.  Dr Sonia said she won't be at the hospital today, but anyone give me the results over the phone
- Dr Sonia  not here.
I take a deep breath. I know this will not be easy.
- Dr Sonia said she is not working today, but someone else could give me the results over the phone
- No Dr Sonia here.
I remember I am in the Middle East and  people here don't always speak good English. I change gears and try another strategy
- It does not matter. Please let me talk to someone who can read the test results of my daughter over the phone to me, please
- There is no Sonia.
I almost lose it...but decide to speak pigeon English as a last resource...
- Test Result. My daughter. Gimme.
- Ah! Sure. what is the name of your daughter?
I'm being transferred  from one department to another over and over again
- How your daughter name?
I give the info again. 
Someone else comes on the line:
- What about your daughter? What did she take?
I was hysterical with such incompetence, and say to my friend:
- Maybe I should take the car and go there to personally check their archives!
- Are you sure you called the right hospital?
Of course I was! And when I look at the phone display I realized that I  called the wrong hospital ... who was incompetent after all?




terça-feira, janeiro 29

A avó ( pelo prisma das meninas) / Grandma ( from my girls eyes)




Essa fofoca foi publicada no facebook de uma das minhas filhas, durante as férias no Brasil. Não me façam nenhuma pergunta, eu não estava lá, não posso atestar a veracidade do conteúdo.

- Você ajudaria uma velhina de 70 anos na rua? 
- "sim"
- Então por que você não ajuda uma dentro de casa?

 Do lado de fora do supermercado -
- Ai Mey Deus, Ai Meu Deus, roubaram o nosso carrinho!
- Vó, aquele ali é o nosso carrinho!
- Nossa, nunca tive um carrinho Tão vazio...

A caminho de casa:
- Ok! Eu Não vou fazer mais nada. Ou melhor. Vou deixar vocês no shopping. Isso, boa idéia. Eu vou deixar vocês lá, assim vocês param de me encher. Vou deixar vocês lá das 8 da manhã até a meia noite, sem dinheiro, aí vocês ficam paradas na saida do cinema perguntando: o filme foi bom? Ele morreu no final? Quem eram os atores? É a mesma coisa, de qualquer jeito. E quando as pessoas jogarem os sorvetes delas no lixo, vocês podem ir lá pegar e comer...

Família... só amando mesmo!

Na lojinha de animais:
- Vó, você vao mesmo comprar essa cama de cachorro? Tem certeza que vale a pena?
- Claro! É prá isso que o seu avô trabalha duro, pros cachorros terem uma vdia confortável!

Pelo menos alguém tem as prioridades em dia nessa casa :-)

+++++++++++++++++++++++++



This was published in one of my kid's facebook page. I take no responsibility for it's contents...

*mid-rant* Would you help a 70 year old woman on the street?!
 'yes' 
Then why don't you help one at home!?

*just outside the grocery store* 
OH MY GOD, THEY STOLE OUR TROLLEY! THEY STOLE OUR TROLLEY!
 'grandma, that's our trolley.' 
Oh. I've never had a trolley that empty... 

*on the way home* 
Okay, that's it, I'm not doing ANYTHING anymore! 'hey, let's go to the mall!' Yeah, that's a good idea, I'll leave you guys there, that way you won't annoy me. I'll leave you there from 8:00 - 00:00 with no money, so you can just stand outside the movies and ask 'was the movie good? did he die in the end? who acted in it?' It's the same thing anyway. When people throw away their ice cream cones you guys can go and eat it. '...'

ahah, gotta love family:')


 At the pet store with grandma and the cousins, 



- 'grandma are you sure you're going to buy that dog bed, is it worth it?'
- 'Yes. After all, that's what your grandad works really hard for- so the dogs can have a comfortable life'

segunda-feira, janeiro 28

história ficticia/ tale




História fictícia. Família fictícia. Personagens fictícios.
- Mãe, deixa a minha filha com essa turma. Eles são divertidos!
- Não! Eles bebem. Ela só tem 16 anos.
- Verdade, mas eles tem mais de 40 anos. São meus amigos...

As vezes o tempo passa e a gente não nota! Tudo ficticiamente, claro.

+++++++++++++++++

Fiction. Fictional family. Fictional characters.
- Mum, let the girl go out with these people, they are cool.
- No! They drink. She is only 16.
- True. but THEY are over 40 now. They can drink. 

Sometimes time flies by and we do not notice...

domingo, janeiro 27

Deixa que eu mordo/ I will bite him


Tenho um amigo que levou um golpe do sócio, aí reuniu a familia e contou o que tinha acontecido.
Ele achava importante as filhas saberem das coisas que aconteciam na familia, achava que era fundamental elas aprenderem desde cedo que as vezes a vida trazia surpresas desagradáveis e que era importante superar os obstáculos, bla, bla, bla
A filha de 4 anos vira e fala, toda séria:
Traz ele aqui em casa que eu dou uma mordidona nele...

Cada um contribui com o que pode, né?

***************************
My friend suffered a huge financial blow from his business partner, who was dishonest and run away with some of his money. My friend then decided to gather his family  and explain what had happened.
He thought it was important to tell his  daughters about everything that happened with their family,he thought it was important for them to learn early, that life is not always fair and it was important to overcome obstacles, bla, bla, bla
The 4 year old daughter turns around and says, all serious:
Bring him here and i will bite him ...

What a wonderful contribution!



sábado, janeiro 26

Coisas de Fabio/ Fabio's insight





Fabio é professor universitário e outro dia eu o ouvi falando com a Lia:


"A melhor parte de ser professor é que só eu tenho microfone. E todos os alunos tem que prestar atenção, senão eu tiro nota deles. Eles tem que gostar e aplaudir"


A piadinha foi mais ou menos, mas ver a minha filha rolar de dar risada não tem preço...




My husband is a Tutor, and this week I overheard him talking to Lia:

"The good thing about my show and tell is that only I get to show and tell. And everyone has to listen or I deduct marks from them. They have to enjoy it and clap."

The quote is good, but the best thing was to see my youngest daughter curl up in laughter...

sexta-feira, janeiro 25

honestidade/ honesty




Minha amiga ficou gravida e eu corri levar um presentinho pro bebê dela. No caminho, me lembrei que ela tem um menininho de 3 anos. Comprei um ursinho de pelúcia para ele.
Entrego os presentes, ele se recusa a pegar o urso.
A mãe insiste e ele responde:
- Não gostei!

Morri de rir

***********************

My friend got pregnant and I bough a got for the new baby. On my way to her house, i remembered she had a boy, about 3 years old, so I quickly stopped to get him a teddy bear.
When I tried to give it to him, he refused to take it. The mother insisted,  and all he said was:
- I don't like it!

I laughed my head off

quarta-feira, janeiro 23

SORTEIO/ GIVE AWAY




Se você já participou de um sorteio aqui no blog, sabe que eu detesto viadagem, catação de seguidores, regras bestas e burocracias.
Prá mim, sorteio tem que ser simples - eu quero dar (ui) você quer ganhar... a gente faz um acordo e pronto.
Por que todo esse blá, blá, blá?
Por que eu recebi um presente para sortear para voces! EBAAAA!!
É um kit de scrapbooking virtual super legal ( se vc gosta de scrapbooking, obvio)
O pessoal da My Memories tem uns fundos lindos, uns acessórios barbaros e está sempre lançando coisas novas, e papéis temáticos. Antes de grandes datas comemorativas, você com certeza recebe um aviso de que a lodjinha virtual está com fundo de halloween, de Natal, de tudo. E os preços são bem legais.
Por que eu tô aqui me matando prá te convencer que o produto é legal?
Por que ano passado eles me deram dois - um prá eu brincar sozinha e não dividir com ninguém e outro prá dar de presente. E eu curti. Achei bem legal e fácil de usar.
Ai que agora eles me deram outro kit para sortear! A regra DELES é que você acesse a pagina deles aqui, dê uma espiada no site deles quem sabe você nao compra tuudo, né? E deixe um comentário nesse post dizendo qual é o seu kit preferido.

Só pra esclarecer: não, eu nao me interessei em participar do "blogger affiliated program"que dá um monte de jabás e nem tenho um código de desconto para vc clicar e me pagar comissão!. Eu quero mesmo é dar um kit para você brincar. Por que eu sou legal...

O sorteio vai rolar dia 1 de fevereiro!! Ai vc tem 48 horas prá me mandar seu e mail prá receber seu prêmio!

Bora participar?

++++++++++++++++++++++++++++++

Another give away to celebrate...hmmm...to celebrate... to celebrate life!
As you know ( if you don't, you should) I like life to be simple, easy and uncomplicated. Like me, I mean, like my give aways.
This time I will give away this amazing digital scrapbooking kit from My Memories.
I have the package installed in my laptop and I find it easy and simple to use, and the kits are amazing, simply gorgeous!
All you need to do to participate is visit their page here and choose what is your favorite kit, and leave a comment in this post, simply saying which one you chose.

On Feb the 1st I will run the give away and you have 48 hours to send me your e mail and receive your product.

Good luck!!!

terça-feira, janeiro 22

mãe, sai do meu espelho/ mum, get out of my mirror



Eu sou a cara do meu pai. Ou fui a cara do meu pai, já não sei mais.E a minha identidade ( identidades??) está (estão) em crise.
O negócio é que desde que eu me lembro por gente, eu ouço:
- Nossa, você é a caaaara do seu pai.
E assim eu alicercei a minha vida, a minha imagem, a minha identidade. Sendo a cara do meu pai. Sendo Ramalho. Sendo lá da Ramalhada ( por que na verdade, nós, os Ramalho,  temos todos  a mesma fisionomia.) 
Meu pai e as suas três irmãs são muito parecidos. Minhas primas e eu somos parecidas. Fato.
E por alguma razão que só Freud explica, eu sempre tive orgulho dessa semelhança.
Me lembro que aos 5 anos, meus olhos mudaram de cor. Eles eram azuis, como os do meu pai. Aí ficaram verdes.
As pessoas diziam:
- Que lindos olhos verdes!
- Não! Meus olhos são azuis, como os do meu pai.
- Não são mais. Agora são verdes.
E como diz o ditado "contra fatos não há argumentos", eu me desmantelava de chorar.Mas os meus olhos não se solidarizavam com a minha dor e nunca voltaram a ser azuis.
Só que de uns tempos prá cá, a minha mãe invadiu o meu espelho.
Eu estou andando pelo meu quarto, quando de repente dou de cara com ela na porta do guarda roupas. Ou estou destraída escovando os dentes, quando ela me olha, escovando os dela também. Já a peguei me seguindo na rua, me espiando pelos retrovisores dos carros, pelas vitrines de lojas em lugares mais inusitados. Minha mãe estava me espiando numa lojinha em Petra, no bazar no Cairo.
E aos 40 41 anos é dificil aceitar que você não é mais quem você sempre foi.
A Jussara do Palavras Vagabundas escreveu um post enorme sobre essa súbta mudança que ocorre na vida da gente, e o post dela veio a calhar. Foi logo quando a minha mãe começou a me perseguir pelos espelhos da vida.
No começo era uma olhada de esgueio, uma espiadinha de canto. Hoje a compania é constante. Eu olho em qualquer superfície refletiva e lá está ela, olhando de volta prá mim!
Não sei o que o Fábio anda achando de estar casado com a minha mãe, mas o meu alento é saber que daqui há 25 anos eu vou andar me esgueirando pelos espelhos da Anita e da Lia também.

Pai, eu sinto a sua falta! E meus olhos continuam verdes...

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


I look like my dad. Or I looked like my dad, I don't  know more.And this creates a hell of an identity crisis.
Since I can remember, I hear:
- Wow, you look so much like your father!
And with that I created the fundation of my being. That was my life, my image, my identity. I knew no different. I looked like my father. I was Ramalho. I came from  Ramalhada - a neighborhood where most my family came from. We are all similar in appearance. My father and his three sisters look alike. My cousins ​​and I look alike. Fact.
And for some reason that only Freud can explain, I have always been proud of this similarity.
I remember being 5 years old,  when my eyes changed color. They were blue, like my father's and overnight they became  green.
People said:
- What beautiful green eyes you have!
My reply was always the same:
- No! My eyes are blue, like my father's.
- Not any more. Now they are green.
And as the saying goes "against facts there are no arguments", all I could do was cry. 
But recently, my mother moved into my mirror.
I'm walking around in my room when suddenly I stumble upon my mum staring back at me from my wardrobe's door.
I 'm distracted or brushing my teeth, when she looks at me, brushing hers too.
I already caught my mother following me on the streets, watching me through cars's mirrors, shop windows and the most unlikely places.
My mom was watching me even when I went to Jordan. I met her in several little shops in Petra, and in  the bazaar in Cairo.She is everywhere.
At 40 41, it is hard to accept  you are no longer who you always were.
A friend of mine wrote a post in Portuguese, about the changes she was experiencing, and how she looked more and more like her mother.
 It was right when my mother started chasing me in all reflective surfaces.
At first it was a shy look, and she would soon disappear. But slowly she became bolder and bolder. Today her company is constant. 
I look at any reflective surface and there she is, looking back at me - day or night!
The only thing that makes me smile,  is to know that 25 years from now I'll be sneaking into Anita and Lia's  mirrors too.

Dad, I miss you! And my eyes are still green ...

segunda-feira, janeiro 21

Castração / Castration





Cheguei na casa do meu amigo dando pulinhos de alegria!
Contei que comecei uma campanha para arrecadar fundos para "caçar, castrar e soltar" cães de rua.
Falei isso e ele:
- Não sei o que eu penso disso.
O almoço correu tranquilo. Muito vinho. Muito alcool. Aí ele vira prá mim e diz:
- Você pensa que você é toda poderosa, que você é superior. Que você tem o direito de decidir se corta ou não a bola de outra espécie.
Arregalei os olhos, sem entender. Ele continuou:
- Você não está feliz? Mude-se. Você se reproduz como e quando você quer. Mas quer decidir se os cachorros podem ou não procriar? O ser humano é o animal mais prepotente do mundo. Se acha acima do bem e do mal.
Eu poderia ter dito que o problema de cachorros de rua, há muito saiu de controle aqui na ilha. Que os bichinhos sobrevivem roubando lixo, entrando nos quintais, dependendo da caridade alheia.
Poderia ter argumentado que num site turistico que visitei em maio, havia 4 cachorros. Hoje são 12. E eles continuam procriando. Em breve serão mais.
Isso acontece pela ilha toda. Aí os animais ficam sem comida e se tornam agressivos.
Fabio e anita saiam para passear com a Mia e levavam um pedaço enorme de pau e um spray de pimenta, pro caso de serem atacados por uma matilha enlouquecida.
Várias vezes cachorros de rua nos ameaçaram. Ficamos com medo.
Meu argumento poderia incluir os dois abrigos, que tem juntos mais de mil cães, e que não dão mais conta de ajudar os animaizinhos. Todas as semanas eles recusam  novos cachorros que são levaados lá. Não há mais espaço. nem comida. Nem nada.
Eu poderia ter dito que se alguém reclama da superpopulação dos cachorros de rua, a prefeitura vem e mata os bichos. com tiros. onde eles estiverem. Sem dó nem piedade.
Mas achei melhor responder no mesmo nível:
- Se você fizer mais um comentário desse tipo, amanhã venho aqui com o veterinário e mando cortar as suas bolas. E eu mesma patrocino a sua castração!

+++++++++++++++++++++++++++++++++


I was invited for lunch at a friend's house. Got there happy as Larry and told him  I started a campaign to raise funds to "catch, neuter and release" stray dogs.
His reply was dubious:
- I do not know what I think of it.
I respect other people's opinions, so i did not say anything else.
The lunch was great. Good conversation, great food. good wine. Lots of wine. After many glasses, he turns to me and says:
- You think you are all-powerful, that you are superior than other species. You think have the right to decide whether or not to cut someone else's balls. 
My eyes automatically opened wide, uncomprehending. He continued:
- If you are not happy, move!? You do what you want, but you don't give the dogs the same chance. Who are you to decide whether dogs can or can not breed? Man is the most arrogant animal in the world, bla, bla, bla
I could have explained the problem of stray dogs, is totally out of control on the island. I could have said  the animals survive by eating food from garbage bins, or stealing food from people's  backyards, or their survival depends on some people's generosity. I could have pointed out, not many people are generous with dogs here, and they suffer lots of abuse too.
Could have mentioned how quickly they are reproducing and all the problems it is causing to neighborhoods.
Hungry animals become aggressive. Aggressive dogs are put down.
Fabio and Anita regularly walk with Mia and they always take wooden stick and pepper spray, in case they are  attacked by a crazy pack.
Several times stray dogs threatened us, and we were afraid of being bitten.
My argument would include the two shelters available in Bahrain are overpopulated, they can not take new animals. They do what they can, but they are overworked.
I could have said that if someone complains about the overpopulation of stray dogs, the city council comes around and shoot them dead. Mercilessly.
But I thought it would be best to respond on the same level, so I said:
- My friend, If you make one more comment like that, I will come here tomorrow with the vet and  cut your balls off. And I will personally sponsor your castration!

domingo, janeiro 20

Chapada? High?




Tenho uma amiga que é super desligada. Aí um dia, um cara do trabalho chega pra ela numa festa e fala:
- Vai ali que tá rolando uma parada que você curte.
- Não curto!
- Curte siiim... A gente sabe. Relaxa!
- Não cara, nao curto mesmo.
- Nem um chazinho de cogumelos?

- Não. Nem isso...

+++++++++++++++++++++++++

My friend is all over the place, super disconnected. One day, in a party, a colleague said to her:
- Go to that room, they have the stuff you like
- But I don't do drugs
- It is Ok, Every one knows, relax...
- I really don't do it!
- Not even shrooms?
- Not even that...

sábado, janeiro 19

padrinho porreta/ Amazing godfather




Eu nuuunca vou me esquecer do Adolfinho, que foi meu padrinho de casamento lá na minha outra vida...
Fui me arrumar prá igreja na casa dele. Ele me dava caipirinha e falava:
- Se você não quiser, não precisa casar!! Eu vou com o seu pai lá na igreja, a gente manda todo mundo pra casa... ou fala pra eles irem aproveitar a festa... nao tem problema nao....
-  Mas Adolfinho, eu QUERO casar!!
e ele me dava mais caipirinha, na esperança de que eu mudasse de idéia.


anos depois, assistindo a fita de vídeo ( sim, VIDEO) do mesmo casórrio:

Meu pai entra de braço dado comigo. A igreja lotada. A gente tinha uns 300 convidados, a maiorida da minha família ou nossos amigos.
Chega a hora do meu pai me entregar pro noivo, ele exita e fala no meu ouvido - por sorte do lado do camera man, aí a gente consegue entender direitinho:
- Tem certeza? Por que ainda dá tempo de desistir...

E eu teimosa, caso assim mesmo.
Eu tinha 21 anos. O casamento durou menos de dois anos.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


I'll never forget Adolfinho, who was my God father at my previous life wedding.
I went to get ready for church at his house.  He gave me some strong Brazilian alcoholic cocktail and said::
- If you don't want to get married, you don't need to get married! I go there (the church) with your father , we send everyone home ... or tell them to go enjoy the party ... there is no problem ....
- Adolfinho  I WANT to get  married!
so he gave me more alcohol, hoping  I would change his mind.


years later, watching video tape (yes, VIDEO) :

My father walks me down the isle. The church is  packed full. We had about 300 guests, mostly from my family or my family  friends.
When it was time for my father to hand me to my future husband,  he hesitates and says in my ear :
- Are you sure? There is still time to change your mind ...
And I stubbornly got married anyway.
I was 21 . That marriage lasted less than two years.

sexta-feira, janeiro 18

A Dona Cirlei voltou/ Mrs ramalho is back!

Minha mãe ficou afastada do blog dela um tempão. Estava sumida e vira e mexe alguém me perguntava a razão do sumiço.
Essa semana descobri que ela "não achava a pagina onde escrever os posts".
Resolvi ajudar. Por que, meo deos, por quee?
- Mãe, qual o problema?
- Não acho a página onde escrever o post
- Você está no seu blog? Você entrou?
- Entreeeeei. Claro.
- Que endereço você usou para entrar?
- www. amantikir.com
- esse não é nem o endereço do seu blog, nem o seu e mail de acesso.
- Ahh.
- Qual o seu e mail de acesso?
- Eu tenho e mail? Acho que não tenho e mail não
Ó Deus de infinita sabedoria, me ajuuude! Eu respiro fundo:
- Mãe. Como você entrou no blog?
- Não sei.
- Me fala o que vc está vendo...
Ela descreve e eu percebo que ela estava na página, como qualquer leitor. Que ela não tinha logado.
Explico prá ela na maior calma. Olho o relógio. 1 da manhã.
- Mãe, clica em "log in"
- ok
- Onde está escrito e mail, coloca o e mail do blog
Ela fica muda e eu sei que ela não sabe qual o e mail e que enquanto ela pensa ela esta fazendo a maior furbundia na página, tentando entrar, clicando em qualquer icone que ela veja pela frente.
Entro sorrateiramente na página dela e peço prá eles mandarem a senha pro e mail dela.
Por sorte me lembro do e mail que foi criado para o blog. Eu sou um gênio!!! E só são duas da manhã.
- Mãe, põe esse e mail lá
- Não tem janela de por e mail
- Clica de novo em log in
- Não tem
Respiro fundo. A Mexelança dela já está rendendo frutos. Ela saiu da página, não sabe onde está, não consegue explicar o que ela está vendo e eu presumo que ela continua enlouquecidamente apertando tudo o que ela vê pela frente.
Passo mais de meia hora tentando explicar onde colocar o endereço da página e descrever a barra lateral da página, que faz o conteúdo subir e descer, assim a gente pode encontrar o maldito ícone pro "log in"
- ENTREI!
- Que bom, o que você está vendo?
- A minha página.
- E o lápis? tem lápis?
- Tem
- Clica nele.
- Não. tem lápis aqui na minha mesa. Na pagina não tem
Respiro fundo, chuto o criado mudo que por sorte é mesmo mudo
- Mãe, você não entrou
- Entrei. Mas só que pelo lado defora
Desisto de perguntar que KCT isso quer dizer. O relógio esgoela: TIC TAC TIIC TAAC TICCCC TACCCC
- Mãe, para de fuçar e faz o que eu to dizendo
- OK
E eu sei que ela continua fuçando...
- MÃE! Para de pensar e só faz o que eu disser. Mais nada! Entendeu?
- Entendi
- E vai obedecer?
...silêncio...
Mais meia hora se vai. Já são três da manhã.
Mãe, vou dormir. Amanhã eu te ajudo.
- Consegui! Eu consegui entrar SOZINHA!!!!

Desliguei o telefone, falei todos os palavrões que eu consegui me lembrar e fui dormir.
O AMANTIKIR está de volta. Por que ela entrou na página SOZINHA!

Confiram e lembrem-se que xingar a mãe dos outros é feio. Principalmente se for a minha!!

*******************************
My mother was away from her blog  for a long time. From time to time, people ask me why she stopped writing on her blog.
This week I found out she did not know how to get back into her blog, and decided to help.
- Mom, what's wrong?
- I can't find the page where I  write the post
-Are you on your blog? Are you in?
- I sure am.
- What address did you use to login?
- Www. amantikir.com
- This is neither the address of your blog or your e mail .
- Ohh.
- What is your e mail access?
- Do I have an e mail? I think I don't. 
Oh God of infinite wisdom, help me! I take a deep breath:
- Mother How did you get into your blog?
- I do not know.
- Tell me what you can see ...
She describes her screen and I realize she was on her page, but had not logged in. She was only a reader.
I try to explain what she needs to do. I look at the clock. 1 am.
- Mother, click "log in"
- Ok
- Where is it written "e mail", write the blog's e mail addressS
he is silent  for a while and I know she does not know which one is her blog's e mail and  while she thinks she's making a  mess, clicking on everything, trying to find out what to do.
Luckily I remember her blog e mail and I decide it is a better idea to try to retrieve her password, than let her do it herself.
I'm a genius!! And it is only 2 am.
- Mum, log in with your e mail
- There is no page to log in
-  Go back to the initial page, click in log in...
- There is no place to click in log in
I take a deep breath. It is clear to me, her attempts to find her way, really, really messed it all up. Oh joy...
She doesn't  know where she is, can not explain what she is seeing and I assume she still madly trying to click on everything she sees, to "make it work"!
I spent over half an hour trying to explain where to put the page address and trying to describe where the sidebar of the page was, so she could  make the page's content go up and down, so we can find the damn icon to "log in"
Out of the blue she screams:
- I am in!
-  That's good, what you're seeing?
- My page.
- And the pencil? Do you have a  pencil?
- Yes, I do
- Click on it.
- No. I have a  pencil here on my desk. not in my computer
I take another deep breath, kick the nightstand to release some anxiety and go back to work:
- Mom, you are not in
- I am in. From outside.
I decided it was better not to ask what that meant. The clock goes on: TIC TAC TIIC TAAC TICCCC TACCCC
- Mum, stop playing around and do what I say. Only what I say. can you?
 - OKAY
And I know she keeps playing ...
- MOTHER!
Stop doing stuff and just do what I say. Nothing else! Got it?
- Got it
- And will do as you are told?
Silence ... 
...Another half hour goes. It is already 3 am.Mum, I have to go to sleep. Tomorrow I'll try to help you.
- Got it! I am in! and I did it all by myself!!
I hung up, swore between greeted teeth and went to bed. I deserve a good night sleep..The AMANTIKIR is back, if you know Portuguese, go check it out! :-)

quinta-feira, janeiro 17

E os vencedores são... And the winners are...




Hoje sorteei as tâmaras...
E mais uma vez usei aquele meu critério nada democrático, sorteei sem nenhuma testemunha, sozinha, no escuro! Confiança é tudo, né?
As vencedoras são a Chica do Chica escreve por ai  e a Rebeca do Move Over.
Parabéns meninas.
Por favor me mandem um e mail com os endereços de vocês. :-)


The winners of our draw are Chica from Brazil e Rebeca from USA. Congratulations, girls.
Please send me your addresses as soon as possible, so I can dispatch the dates to you.
Congrats!

quarta-feira, janeiro 16

Você nunca me deu uma vodka! You never gave me a bottle of vodka!

Eu estava no maior bate papo com uma amiga Russa, falando desse povo que adora se meter na vida dos outros, mas que ajudar que é bom, nada...
Aí ela vira prá mim e diz:
- Por que eu tenho que dar ouvidos? essas pessoas nunca me deram nem uma garrafa de vodka!!!

Tive que rir. Por que essa analogia eu nunca tinha ouvido antes.
E você aí que adora se meter na minha vida - se você nunca me deu uma garrafa de vodka, é melhor nem se atrever!

***********************

I was chatting with a Russian friend, talking about people who like to interfere with everyone's life, and how annoying it is.
Out of the blue, she said:
- Why should I listen? These people never gave me a bottle of vodka...

I laughed at the analogy and adopted the concept. If you never gave me a bottle of vodka, Russian vodka I must say, you better not try to have a say in my life!

terça-feira, janeiro 15

Fui clonada! I have been cloned!

Abri o facebook e tinha um pedido de amizade. Corri lá prá ver de quem era e quase infartei:
Inaiê Ramalho quer ser sua amiga.
Como assim, Inaie Ramalho? Inaie Ramalho sou eu!!
Cliquei no nome. E lá estava eu ela. 
Pensei em ignorar o pedido. Fiquei meio desnorteada, não estou acostumada a encontrar muitas Inaies por ai, imagine uma INAIE RAMALHO.
Além do nome não ser dos mais comuns, a menina só tem um sobrenome, como eu. Cadê a mãe desnaturada dessa criança que não lhe deu sobrenome materno?
 O negócio é que a Inaie Ramalho, a outra, existe mesmo. Moreninha, linda, 12 anos. Não tive coragem de recusar o pedido de amizade, e hoje em dia, converso comigo mesma, com ela, quase todos os dias.
A menininha é porreta...

******************************

I opened my facebook only yo find a friend request waiting for me. nothing anormal about that, but when I opened the request, I almost had a heart attack!
Inaie Ramalho was inviting me to be her friend... but I am Inaie Ramalho. 
When I searched the site, to my horror, I confirmed my worst fear : she was for real.
Not knowing what to do, I accepted her friend invitation.
My name is very unusual. Most people in Brazil have two surnames, I only have one. And now I have her, with an unusual name and only one surname too. My name. My surname.
But she won me over, almost straight away. The girl is lovely. 12 years old, she calls me for a chat most days. And every time she does, I accept the challenge and chat with myself her.

segunda-feira, janeiro 14

Adolescente/ teen

Um dia a minha filha me solta essa:
- Eu digo que não gosto de gente, mas lá no fundo, beeem no fundo... eu não gosto mesmo!!

E eu faço o que? Rio e rezo para a adolescencia não durar para sempre.

+++++++++++++++++++

My daughter:
- I say i do not like people, but deep, deep down... I really don't like them!

I just smile and pray for teen years go faster than normal years

domingo, janeiro 13

Gaiola das Loucas


O post é longo. E só quer mesmo é contar que eu estou fazendo parte de um outro blog ( como se um só não fosse suficiente, ó louca descompensada Inaie...) Se você for um preguiçoso, uma pessoa ocupada, pule essa leitura e vá já conhecer o Gaiola. Se você tiver tempo para jogar fora, estiver interessado dá uma lidinha sobre como tudo começou...

Para ser justa, é melhor começar a história do começo. 
O meu blog tem me trazido amizades maravilhosas e só esse ano, duas amizades virtuais passaram pro mundo real, mas isso não tem nada a ver com o Gaiola, nem com o pato. Apaga.
Imagine um daqueles filmes com histórinhas paralelas. O Gaiola é fruto de um filminho assim. E eu só vou contar as minhas cenas do filme por que sou egocêeentrica. Existem muitas outras versões. Quem quiser que conte a sua!
Se segura que lá vem bla bla bla

Primeira história
Um dia, de pára quedas, aparece uma louca, uma leitora no meu blog, me perguntando sobre a Jordania, por que ela estava de viagem marcada prá lá e queria umas dicas.Como se eu tivesse que saber alguma coisa sobre a Jordânia!!!!
Eu, que estou acostumada com gente maluca surtando na minha frente, batendo na minha porta, respondo educadamente por e mail, que apesar dela atirar prá qualquer lado, ela tinha dado um tiro certeiro. Ou pelo menos,  mais ou menos certeiro.
Eu conhecia a Jordânia, blá, blá, blá. Dei dicas, palpites, pitacos. Mandei ela usar um bom soutien em Petra.
A menina era gente boa, gostei dela, a gente continuou trocando e mails.
Essa é a Luana do Hunfs .

Segunda história
Estou eu andando em Berlim quando vejo  uma pichação ridicula, no East Side gallery, de umas meninas brasileiras, se auto intitulando biscates. Post ilustrativo aqui
Fico indignada. Reclamo. Surto. Dou xilique cybernético!  Uma maluca beleza, compra a minha briga e se lança comigo numa caça ás bruxas. Juntas, nós escrevemos para o Rotary ( as meninas eram Rotarianas), pros pais das meninas, para as meninas, conseguimos que a história da pichação saisse em dois jornais e que muita gente repostasse a foto que eu tirei do muro com a pichação.
Lavamos a alma e tentamos resgatar o nosso bom nome no exterior.
Depois desse tumulto todo, a louca, menina me ganhou. Continuamos de ti ti ti .
Essa é a Gê, do Insanidade Temporária

Terceira história
Tô eu, calma e fofa passeando pelo meu blog, quando dou de cara com um comentário de uma descompensada, pessoa que dizia mais ou menos isso:
"Você anda sumida. Achei que era por que estava viajando ou simplesmente andava desinteressada. Aí dia desses, senti um peteleco na orelha lá no meu blog e achei legal...blá, blá, blá"
Gostei do comentário por varias razões. Por que eu acho engraçadissimo como as pessoas me acham intrometida e briguenta por que eu digo o que eu penso, por que eu adoro quando me descrevem tão acuradamente, e principalmenbte por que ela foi super humilde  e disse que repensou uma amizade depois do meu pitaco -e  agradeceu a intromissão.
Achei que a menina era das boas, e era melhor trazer prá perto.
Essa é a Olívia do Neanderthal que até hoje não aprendeu que meu nome não tem acento. INAIE não tem acento, Oliiiivia!

Quarta história
Eu estava seriamente analisando facebook, quando vejo um comentário completamente insano, de uma desconhecida para a Luana: Vou tentar pegar de volta os pôneis que eu dei para a menininha...
Meu coração parou!
Eu também tenho filhas.Como assim, pegar os pôneis da menininha? E ainda por cima no plural?? Não podia deixar essa doida varrida pessoa roubar poneis de criancinhas desamparadas. Vesti minha capa de Mulher Maravilha e me meti na conversa.
Achei a tal muito esquisita, mas em nome de preservar os brinquedinhos das minhas filhas, achei melhor mante-la a uma distância segura ( bem perto, para poder vigiar seus passos)
Essa é a pessoa do Eu não tenho conserto , que além de não ter conserto, tem vários desvios de personalidade e não pode ser chamada pelo nome. Se é que tem um nome...

Ficamos de conversa mole sobre os pôneis, a criancinha indefesa e outras coisinhas mais.No calor do bate boca a briga conversa estava assim :
eu -  você é ladra de pônei! 
Louca desvairada - Não, sou mulher honesta que quer os MEUS pôneis de volta! 
desvairada dos poneis - Deixa ela pegar, eu preciso dos poneis!!!
Quando percebemos o grau de insanidade do papo, resolvemos entrar numa salinha fechada e acabar a briga conversa por lá. A Gê que não pode ver ninguém se engalfinhando que já sai dando pedrada, chegou com reforços e se juntou á converesa, mais ou menos na mesma hora que apareceu a Olivia, perdida no meio da conversa, sem saber o que era um pônei, de quem era o pônei, onde queriam que ELA fosse roubar o pônei...
Quebramos o pau Conversamos até alta madrugada numa salinha escondida do facebook.
Repetimos a dose no dia seguinte.
Conversamos, rimos, brincamos, rimos, falamos mal bem dos outros, rimos mais, contamos causos, quase fizemos xixi na calça de tanto rir, trocamos conselhos, rimos,  falamos de tudo um pouco e rimos outro tanto.
Sem querer, formamos uma gangue de mulheres loucas desvairadas em busca de um Lexotan urgente inteligentes, sensatas e caridosas, que ficava de bate papo, nhe nhe nhe e tra la la toda noite na internet.
Antes que nossos maridos/namorados/ noivoridos decidissem se separar de nós, achamos por bem botar ordem nessa zona.
Criamos um blog coletivo. O Gaiola das Loucas. que até agora eu não consegui entender o por que do nome!
O plano era escrever um post semanal contando alguma coisa nova que a gente tivesse feito aquela semana, mas como nós temos DDA, e estamos sem medicamento apropriado, somos pessoas muito dinamicas, já chutamos o pau da barraca e estamos escrevendo sobre qualquer coisa que tenha "nova" no nome. Nem que seja nome de banda...

Senhoras e senhores, eu vos apresento o GAIOLA DAS LOUCAS!

clap! clap! clap!

++++++++++++++

I am so sorry, but this is a full post talking about a new blog I joined. Unfortunately it is in Portuguese only.
The address is here, if you are crazy enough to want to see it.
I will not translate the post to avoid unnecessary bla bla bla

sábado, janeiro 12

Namorado Indesejado / Unwanted boyfriend



Minha filha apareceu em casa com um namorado que me pareceu inadequado por milhares de razões por que ele cheirava a cigarro.
Depois de muito pensar, cheguei a conclusão de que teria que fazer alguma coisa para deixar claro que eu não aprovava o indivíduo hábito.
Quase delirei quando tive a idéia brilhante de pegar o Bom Ar e dar uma boa esburrifada nele, para purificar o ambiente!

PS - A minha filha não achou graça nenhuma, mas eu rio sozinha só de lembrar...

PS 2 - Vc já está participando do sorteio do blog? Nãaaaao??? Vai correndo que ainda dá tempo!

My daughter decided to date a good for nothing boy who smokes, therefore he stinks nicotine.
To make sure I disapprove the habit, I decided to spray him with air freshner when he came to the house.

PS - My kid did not find it funny at all, but I can't stop laughing every time I remember it...

PS2 - Are you participation on this blog's give away? If you are not, just go there now!

sexta-feira, janeiro 11

80's party! Festa dos anos 80...

Implica comigo e eu chamo meus amigos PUNK!
Mess with me and I will get my Punk friends to deal with you!

quinta-feira, janeiro 10

Sapatos mágicos / magic shoes




Minha amiga nunca quis ter filhos. Ficou casada 111 anos e o marido azucrinando que queria filho. Ela engravidou, ele a largou  quando o bebe tinha 10 meses. E foi namorar uma menina 15 anos mais nova. FDP
Ai um dia ela pede uma sandalia linda, maravilhosa, plataforma MOSTARDA que eu adorava, para ir a uma festa.
Empresto, claro.
Na volta, madrugada adentro, ela vê o carro do palhaço estacionado na frente de uma casa ( soubemos depois que era a casa da menina).
Minha amiga desce do carro dela, sobe no carro dele ( JURO) e sapateia no capô até estraçalhar a minha sandália e destruir a lataria dele.
Nunca, na minha vida, um sapato meu teve tão bom uso!


*********************

My friend was married for 11 years and never wanted kids, but her husband had always wanted them, so she finally gave up and fell pregnant.
He left her when the baby was 10 months, to be with a girl 15 years younger. Son of a gun!
 She was just on the mend of her broken heart and she decided to go out - dancing.  She called me and asked if she could borrow a gorgeous sandal I had. It was a wonderful, mustard platform that I loved to bits.
Of course I let her borrow it.
On her way back, late into the night, she sees the clown's car parked in front of a house (we learned later that it was the girl's house).
My friend gets off her car, climbs on to his car (I swear!) and jumps up and down on his car's roof. She smashed the car, destroyed my amazing shoes.
Never in my life, any of my other shoes had such a meaninful end.

quarta-feira, janeiro 9

Passar á ferro/ Ironing




Odeio passar roupa. O D E I O.
Uma vez uma amiga veio nos visitar na Nova Zelândia e perguntou, com umas roupinhas na mão:
- Inaie, cadê o seu ferro?
- Fábio, a Renata quer saber onde está o ferro. Você sabe?
- Ferro? De passar roupa? -pergunta o Fabio meio confuso
- Isso! - Respondo eu tentando ajudar a visita...
- Ah. Acho que a gente não tem não. Nunca vi um ferro aqui. Você já viu?
- É, pensando bem nunca vi mesmo. Acho que não tem não. - falando pro Fabio
- Rê, tem ferro não! - falando agora com a Renata que acompanhava a conversa incrédula.

Acho que até hoje ela acha que a gente tinha sim um ferro e não queria emprestar!

++++++++++++++++++++++

I HATE ironing. Always did, always will.
Once, when we lived in New Zealand, a friend of ours came to spend a week at our home. At some stage, she came, with a bunch of clothes in her hand:
- Where is your iron?
- Fábio, Renata wants to know where the iron is. Do you know?
- Iron? The one people use to iron clothes? - he asked, a bit confused
- Yes! I reply, trying my best to help the guest...
- I don't think we have one. Never saw one in this house... Did you see one?
- I think you are right. I don't remember ever seeing one either... I said to fabio
- Rê, we do not own an iron! I made sure to explain to Renata, who was listen to our conversation with a doubtful look on her eyes

She probably still thinks we did have an iron, but for some reason refused to let her use it.

terça-feira, janeiro 8

É melhor você comprar logo... You better buy it soon!

Meu nome e INAIE. Não é Maria, não é Andrea.É INAIE.
E além de me chamar Inaie, sou uma egocêntrica inveterada, então quando eu me mudei para a Nova Zelandia, descobri que eu poderia ter o meu nome na chapa do carro.
Ah... a Alegria! Liguei para o pessoal das placas personalizadas e a conversa foi mais ou menos assim:
- Oi. estou interessada em comprar o meu nome.
- Claro. Me diga o nome e eu vejo se está disponível.
- INAIE
- O que?
- INAIE
- Soletra por favor?
- I N A I E
- Ah! Que sorte! Está disponível sim...
- Ok. obrigada. Te ligo semana que vem para fechar o negócio, por que essa semana estou sem grana.
- Mas isso é muito arriscado. Você precisa fechar o negócio imediatamente por que outra pessoa pode vir e comprar seu nome primeiro.

Agradeci e desliguei. A fofa parece não ter entendido que eu me chamo INAIE! E lá na Nova Zelândia, eu duvido que tenha outra Inaie, muito menos uma querendo comprar uma placa personalizada aquela semana.

PS - Sim, eu liguei na semana seguinte e passei três anos andando prá lá e prá cá com a minha plaquinha INAIE

++++++++++++++++++++++++++++

My name is INAIE. Not Mary, not Andrea. INAIE.
Besides being called Inaie,  I'm a very self-centered person, who would love to have a personalised plate on her car.

When I moved to New Zealand, it was possible. there were personalised plates everywhere.
 I called them and the conversation went like this:
- Hi I'm interested in buying a car plate with my name.
- Sure. Tell me the name and I will see if it's available.
- INAIE
- What?
- INAIE
-  Can you spell it,  please?
- I NAIE
- Ah! ! It is your lucky day! This name is available .
- Okay, thanks. I'll call you next week to close the deal, because this week I'm broke.
- This decision is very risky. You need to close the deal immediately before someone else comes and buys your name.

I thanked the attendant and hung up. I don't think she understood my name is INAIE.
And in New Zealand, I doubt there is another Inaie, specially one looking to buy a personalized car plate that week.

PS - Yes, I called the following week, bought the plate and spent three years driving around with my name in my car plate.

segunda-feira, janeiro 7

e depois a mimada sou eu...




Quando a Anita e a Lia foram ao Brasil, no comecinho de dezembro, a gente deu U$20 dolares para elas, caso elas decidissem tomar um sorvete ou um chocolate quente no aeroporto de Dubai.
Isso mesmo. Elas iam voar daqui para Dubai, de Dubai direto para São Paulo, onde os avós estariam esperando por elas.
Já em bahrain, antes do embarque, elas comeram "sei lá eu o quê" e gastaram o dinheiro.
Vejam bem. A Emirates oferece comida de cinco em cinco minutos, nos seus voos. Eu fico até aborrecida por que as aeromoças tem a cara de pau sao treinadas prá te acordar e oferecer comida.
Fome alí, ninguém passa.
Mas as duas fofas, chegaram ao Brasil reclamando que o dinheiro que nós demos era pouco e que elas passaram fome.
Vai falar para um avô que a 'neta passou fome....
Na volta, a Lia veio sozinha. E antes de embarcar, os avós deram um dinheirinho para ela "não passar fome" ...
Um deu um pouco, o outro deu outro pouco, e entre os 4 avós, ela angariou a bagatela de U$ 180.

Agora que venha alguém ai dizer que a mimada sou eu...

+++++++++++++++


When Anita and Lia went to Brazil, in the beginning of December, we gave  $ 20 dollars for them, in case they decided to have an ice cream or a hot chocolate at the airport in Dubai.
That's right. They would fly from here to Dubai, Dubai direct to São Paulo, where the grandparents were waiting for them.
In Bahrain, before boarding, they ate "I dunno what" and spent the money.
Just remember... Emirates offers food every five minutes on their flights. I'm even annoyed by how many times the stewardesses wakes one up to offer food.
It is impossible to be hungry in an Emirates flight.
But the two darlings, arrived in Brazil complaining  the money  we gave them was not enough and they starved.
Try telling  a grandparent their 'granddaughters were hungry ....
On the way back, Lia came alone. And before leaving, her grandparents gave her some money to avoid starvation  ...
One gave a little cash, the other complemented it, and between 4 grandparents, she raised the lil amount  of $ 180 for an ice cream or a quick sandwich

And people have the heart to say I'm spoiled ...