sábado, outubro 6

Casamento/ marriage

Hoje fiquei sabendo que um casal que eu considerava "exemplo" se separou. E ela já está com outro cara.
Ao mesmo tempo, uma amiga minha, que tem filhos crescidos e encaminhados, também resolveu deixar o marido.
E são tantas as histórias de separação que eu fico me perguntando o que está acontecendo á minha volta.
Não quero ficar aqui falando um monte de baboseiras, mas acho que hoje em dia a gente está acostumado a trocar o que está enferrujado/feio/quebrado/cansado. Antigamente o negócio era consertar.
Não sei quem está certo. Se os nossos bisavós ou se a nossa geração.

Today i found out a couple I really like decided to divorce. And one of my best friends is also going through the same ordeal. Let alone all the "aquaintances" that are divorcing too.
I can't help but question what is happening around me?
Why everyone is so unhappy?
Today we just replace what is ugly/broken/old/rusty. On the old days, one would repair it and make it pretty and functional again.
Who is right?

28 comentários:

  1. Certo ou errado é complicado de julgar... Mas antigamente no tempo da nossa avó/bisavó mulher tinha que comer gato por lebre e mesmo que comesse "o que o diabo amassou", não tinha escolha, era assim mesmo, tinha que aceitar e viver uma vida de aparências. Hoje a mulher pode escolher não aceitar determinadas coisas e ir em busca da felicidade que não encontrou em casa. Mas o reverso da medalha é que nessa era/geração de relações descartáveis, muitas pessoas se tornam totalmente intolerantes e não fazem nenhum esforço na vida a dois. Esqueceu de descer a tampa da privada? Motivo suficiente para correr em busca do homem perfeito (que nunca é o nosso, a gente nunca viu, mas continua acreditando que existe!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milena, concordo plenamente com você. Claro que não sou a favor de viver uma situação realmente insustentavel, nem sequer "triste", mesmo por que seria hipocrisia da minha parte. Estou no meu segundo casamento. Mas o que eu vejo hoje é uma insatisfação congenita. Uma busca ao inatingivel que parece não ter fim... Acho que as relaçoes humanas são muito complicadas prá mim!

      Excluir
  2. O foda que separar ficou facil... e o povo sempre tende para esse lado.

    ResponderExcluir
  3. É incrível quantas separações.Por aqui também!!Mas há muitos ainda casando!!beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, vejo muita gente se casando com a desculpa: mas se não der certo a gente se separa...

      Excluir
  4. Dificil comentar sobre esse assunto,afinal cada relacionamento eh uma historia e cada geracao tem seus pos e contras.
    so acredito que se nao tem amor,eh melhor separar e procurar a felicidade,seja sozinho ou com outra pessoa...
    Um beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Andreia, mas o que é o amor? Vivo me perguntando isso...

      Excluir
  5. No meu caso tentei consertar até onde podia, mas quando os objetivos são muito diferentes, que foi o meu caso, o melhor é cada um seguir a sua vida. Antigamente as mulheres dependiam mais dos homens, hoje em dia, nós trabalhamos, temos nosso dinheiro e só ficamos com alguém qdo realmente amamos. Antigamente os homens traiam mais do que as mulheres, que ficavam em casa cuidando da casa e dos filhos, agora elas estão na luta e não se oprimem mais.... o mundo mudou, mas acho que para melhor.

    Eu não fico com alguém se não gosto mais. E acho que o homem pensar assim é mais natural do que a mulher. Trair é o caminho mais fácil. Casar é fácil, manter é difícil.

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem razão, Bah. Mas pelo menos você tentou, né?
      A minha critica é com relação a facilidade em se descartar relacionamentos como se eles nao passassem de uma toalha velha...
      Quando não dá, claro que o melhor é partir prá outra, mas primeiro é preciso tentar, né?

      Excluir
  6. É complicado amiga!
    Essa é uma verdade constatada...mas difícil de ser julgada. Os princípios estão sendo invertidos. Fazer o quê?
    Abraços! Tudo de bom pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. complicado é a melhor definiçao que já ouvi para a situaçao...e cada caso é um caso, né?

      Excluir
  7. Inaie

    Pois é, isso de fato acontece e muito, tudo está de cabeça pra baixo rsrs
    Saudades de vir por aqui.

    bjoss e bom domingo

    ResponderExcluir
  8. mais de 25 anos sem quebrar, quebrar ou cansar.
    E 'tô bem assim!

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ensina o segredo prá gente?? Ensina? Ensina?

      Excluir
  9. Oi!
    Pra mim o X da questão está no individualismo e na liberdade sexual atual: somos seres em busca do que nos faz bem e do prazer. Não acho que isso seja uma coisa do mal, mas penso que muitas pessoas não aprenderam a lidar com isso, a liberdade e quantidade de opções a escolher são tantas que a pessoa não sabe o que fazer da própria vida: ficar sozinhx é ruim, estar casadx é como estar engaioladx... enfim! Não penso que tudo deva ser feito/tentado para salvar um relacionamento e sim que aja um trabalho contínuo (por parte dos interessados) em renovar constantemente a relação - mesmo que não se esteja em crise.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As crises sao inevitáveis na minha opinião. Principalmente em relacionamentos longos, por isso digo que eu acredito em tentar salvar o relacionamento antes de descarta-lo. :-)

      Excluir
  10. acho que tem um pouco dos dois! pensa que maravilhoso é vc poder se dar uma chance de recomeçar a vida quando percebe que a pessoa nao te faz mais feliz, ou aquela relação não é boa pra vc. isso é incrivel!
    ao mesmo tempo, faz com que a gente tenha menos medo de assumir um casamento, porque sabe que se nao for bem isso, tudo bem, pode separar.
    acho a liberdade de poder tentar de novo uma coisa fantastica, e que nao é isso que tem degenerado as relações humanas no geral, nao somente as de casamento...

    ResponderExcluir
  11. Nao me entenda mal. Sou a favor da separaçao. Eu mesma já me separei. O que eu estou discutindo é a frivolidade com que as relaçoes sao encaradas hoje em dia e o carater descartavel que algumas tem.
    :-)
    Além disso tem a eterna busca ao principe encantado, mas todos nós nos casamos com seres humanos, não com personagens de filme, então depois da fase do encantamento, a gente descobre que o cara faz pum ( na sua frente ou escondido, mas que faz, faz) e isso pode ser o grande catalizador de uma separação... :-)

    ResponderExcluir
  12. Ja te contei como meus pais resolveram alguns problemas deles... Eu quero acreditar que aquilo que eh feito com qualidade deve ser arrumado, mas aquilo que foi comprado nas "Casas Bahia" nao vale a pena... =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também acho... coisa de ~baciada pode ir direto pro brechó, né?

      Excluir
  13. Se você descobrir a resposta me conta? Tenho visto casais com filhos bem pequenos que na primeira dificuldade se separam, nem tentam.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah amiga, nao tenho a menor ilusão de achar a resposta...só queria mesmo era a discussão. :-)

      Também conheço casais que não deveriam em hipótese alguma estar juntos, e não se separam, sabe-se lá pq...

      Excluir
  14. Não lembro se tivemos a chance de falar sobre isso quando vc esteve aqui. Sempre fui against casamentos. E continuo sendo, mesmo depois de casar. Sou de uma família onde todo mundo se separou pelo menos uma vez. Cresci entendendo casamento como algo que termina antes da vida - e que algumas vezes acaba feio. Acho que algumas pessoas têm o dom de viver juntas e reaprendem a se admirar constantemente, o que torna mais duradoura a relação. Daí uma hora estão tão acostumadas e velhas, que levam o caso adiante até morrer. Mas se não for pra ser assim, bom na maior parte do tempo, o mais saudável é terminar mesmo. A vida é uma só. Não dá pra desperdiçar se forçando a aceitar pra sempre algo que não deu certo... Eu acho... ;)
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assino embaixo do que vc diz, e eu, que nunca quis me casar, me casei duas vezes!
      Mas tambem acho que na vida a gente passa por fases ruins. Que passam. a minha preocupação é com a urgencia em jogar tudo pelos ares, por "qualquer coisa".
      :-) Acho que vale tentar consertar antes de desistir, pra não se arrepender de ter desistido. :-)

      Excluir
  15. Nossa difícil essa...Eu acho que quando há amor vale a pena tentar, perdoar, consertar cá e lá. Esse troca troca cansa, falo por experiência já que estou no terceiro filho do terceiro pai...Todas as pessoas tem defeitos e qualidades, perfeição não existe e jogar tudo por água abaixo na primeira dificuldade só se não valer mesmo à pena. Beijos

    ResponderExcluir
  16. Inaie, só com calma e tempo pra contar minha história... Que o Ernani e a Ju ouviram - e deram boas risadas da minha desgraça - do meu casamento de VINTE ANOS!
    Dei graças a Deus de os filhos já estarem crescidos e os traumas serem menores (ou não...) mas o fato é que eu agüentei muito mais do que me achava capaz, ou do que outros agüentariam. Não acho que casamento é pra sempre (já achei), mas creio que seja por quanto tempo for, é pra ser bom pros dois. Se foge disso, melhor ser honesto e dar a coisa por terminada. Com o mínimo de mentiras possível! Enfim... O fato é que cada um sabe de si, mas com as nossas experiências de erros e acertos aprendemos a aceitar e até entender as atitudes dos outros.
    Bjooo

    ResponderExcluir