quarta-feira, março 28

Texto em Portugues logo abaixo desse


Do you remember when I shared my despair because my older child decided to dye her hair? can't remember? Check here
The time for redemption finally arrived.
Anita's roots were growing for a while and she was always complaining she looked like a zebra, with her bi color hair.
I waited as long as I could, savoured the victory ( although I held my tong not to yell I TOLD YOU SO! I TOLD YOU SO! ok, maybe I did tell her that, I can't really recall.)
When I thought she suffered enough  learned her lesson, and would listen to me hahaha, silly, stupid me, I decided to take her to a hairdresser I trust to undo the damage.

They don't really speak English, but they are very, very good at what they do when they understand what you want.
The owner of the salon comes around and takes charge of the situation.

- We need to get her hair back to it's natural color.
- Like this? ( and she would point at the hair)
- No. We make this part ( pointing at the blond hair) like this ( pointing at natural hair)
- So I make all same?
- Yes, you make all same. Dark. like roots.

And off I went to get my henna done. Next i hear :

- Mum, I think they are coloring the roots - making it blond.

I look, and sure enough they are coloring the roots!
I run towards the three hairdressers and try to explain they are doing it all wrong.
They call the owner who says to me:

- I ask, you say yes.
- I meant all dark. Like this ( and show the roots)
- Ah. No problem. but you said like this.

I agree to disagree and go back to my henna treatment.
Anita has her hair colored, washed and they are drying it when she calles me back:

- Mum!! Look at this.

I look and can't decide if I am going to laugh or cry. Anita's hair is a beautiful color. looks totally natural - but the roots are bright blond. Like we asked them to invert the colors...
Here comes the owner again. She does not even say anything in English. She takes Anita to have her hair washed, yells at the hair dressers and gets more color into Anita's hair.
By then I was expecting it all to fall off. seriously. But instead, Anita leaves several minutes later with a gorgeous, silky looking hair, exactly the color of her own hair.

Phew! Mission accomplished. Anita looks beautiful again...

*******************************************

Voces se lembram quando a Anita decidiu pintar o cabelo dela de loiro? Nao se lembra? A historia ta aqui.
Pois finalmente o bem prevaleceu, como nas historias em quadrinho, e o dia da redencao chegou!
Faz tempo que ela esta reclamando que a raiz dela esta crescendo e que ela parece uma zebra, com a cabeleira listrada. Ah Jura? Como se eu nao tivesse avisado, ne?
Deixei a raiz crescer uns 3 dedos, pro aprendizado ser solidificado na memoria dela, e me segurei pra nao sair pulando, dancando e gritando: EU AVISEI! EU AVISEI! EU AVISEI! ( Ok, talvez eu nao tenha me segurado tanto assim e tenha emsmo dito isso repetidamente).
Quando me cansei de andar com ela com o cabelo tao feio do meu lado, achei que ela tinha aprendido a licao, eu a levei a uma cabelereira de confianca pra consertar a bobagem que ela tinha feito.
La no salao ninguem fala ingles direito - e como eu nao falo arabe nenhum, a coisa e mais ou menos na base da mimica e de meias palavras.
A dona do salao veio ver o que a gente queria fazer no cabelo da Anita.

- Pintar. Uma cor so.
- Essa cor?
- Nao. Tudo dessa cor - e eu mostrava a raiz, com a cor natural do cabelo na Anita.

A dona do salao colocou tres cabelereiras pra fazer o cabelo da Anita. Eu fui fazer a minha henna.
Um pouco depois a Anita grita:

- Mae, acho que elas estao pintando a minha raiz.

Corro la, e batata! Gesticulo, pulo, esperneio. Tudo pra dizer que nao e pra amarelar a raiz, mas pra escurecer o resto.
La volta a dona do salao. Explico de novo.

- Eu pergunto. Voce fala errado. Eu faco o que voce fala.
 Peco edsculpas, concordo com ela ( brigar com a mulher a essa altura e que eu nao posso, ne?)
Ela pega a Anita, leva la pro fundo e volta com ela cheia de tintura, dessa vez no cabelo todo. respiro aliviada.

Cabelo tingido, lavado, quando vao secar, ouco a Anita edsesperada:

- Maaaaeeeee...

O cabelo dela esta parecendo uma zebra. Mas uma zebra invertida. A raiz loira e o resto do cabelo da cor natural. Gelo.
la vem a dona do salao.
Dessa vez nao precisamos nem falar nada. Ela epgou a Anita, comecou a gritar com as cabelereiras e foi la pro fundo.

Anita voltou com o cabelo lindo. Parecia que aquele cabelo nunca tinha visto tinta. Ela acertou a cor natural certinha e o cabelo ainda pareceu hidratado e com brilho.

Ufa! Missao cumprida. E comprida.

10 comentários:

  1. Vc deve brincar de imagem e ação durante todo o dia nao eh nao?

    ResponderExcluir
  2. Isso foi um pesadelo que terminou bem.
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que tudo terminou bem !!

    bjokas, Sheyla.

    ResponderExcluir
  4. Raiz loira e cabelo castanho eh super moda nas passarelas de Paris (LOGICO QUE NAO!!! hahahaa)
    Mas eu lembro que quando eu era adolescente e nao havia internet as mocinhas que cagavam no cabelo soltavam essa perola...

    ResponderExcluir
  5. KKKKKKKKK, ainda bem que tudo terminou bem. Adoro quando aviso pra Isabella não fazer algo e ela teima e faz, porque quando o negócio dá errado me sinto vitoriosa e o melhor de tudo é dizer - Eu Avisei! Vingancinha de mãe é tudo de bom....rsrsrsr.

    ResponderExcluir
  6. hahahaha minha mae ja passou por esse procedimento inumeras vezes na minha adolescencia, mas pelo menos todo mundo falava a mesma lingua!

    ResponderExcluir
  7. hahahahahahahah eu adoro as suas histórias!!

    Bjokas!

    ResponderExcluir
  8. Gente, às vezes eu esqueço ONDE você mora... Jesus!!!
    (Comentei no post original da pintura da Anita!)
    Bjooo

    ResponderExcluir
  9. AUhauhaua filha de peixe...

    Kisu!

    ResponderExcluir
  10. Inaie, ainda bem que você é persistente. Tem situações que ficam tão complicadas que dá vontade de sentar no chão e chamar a mãe da gente, né?
    A propósito, sobre a postagem da brilhante ideia da Anita de pintar os cabelos, ri muito daquilo e foi um dos primeiros textos seus que eu li.
    Muito bom ler você.
    Um abraço.
    Manoel.

    ResponderExcluir